Divulgação: Restaurante ‘Mesa de Lemos’ abriu ao público

Nota de imprensa


Restaurante Mesa de Lemos abriu ao público

Mesa de Lemos, o restaurante da Quinta de Lemos, em Viseu, abriu ao público sob o comando do Chef Diogo Rocha. Em perfeita harmonia com a natureza, as vinhas da Quinta e a tranquilidade das paisagens do Dão, o restaurante Mesa de Lemos oferece aos seus clientes uma gastronomia com produtos regionais trabalhados com imaginação e em plena comunhão com as técnicas da cozinha moderna num espaço de excelência, sofisticado, moderno e acolhedor. Inserido no Edifício de Lemos, espaço nomeado este ano para os prémios internacionais do ArchDaily (o mais popular site de arquitectura do mundo), entre os 5 melhores do mundo, o restaurante funcionava até ao inicio do mês de Maio apenas para convidados da Quinta de Lemos. No mês passado abriu as portas ao público, mediante reserva, apenas para jantares às Sextas-Feiras e Sábados onde os vinhos da Quinta de Lemos são harmonizados com a carta proposta.

Divulgação: Restaurante ‘Mesa de Lemos’ abriu ao público - reservarecomendada.blogspot.pt

O Chef Diogo Rocha, natural da região, assume o comando da cozinha do restaurante Mesa de Lemos para levar a cabo um projeto de gastronomia sustentável baseado em sabores nacionais e da época, onde a principal preocupação são os ingredientes: mantê-los no seu estado mais puro e natural e levá-los à mesa com os sabores mais genuínos. Para o restaurante Mesa de Lemos o Chef preparou uma ementa que apela não só ao sabores e aos produtos da região, mas também de todo o país: Da Quinta de Lemos…as ervilhas, Do Algarve…o Lavagante, De Vouzela…a vitela de Lafões, Da Serra da Estrela…o queijo, Das águas do mar de Peniche…a Dourada, Das Berlengas…os percebes, Do Rio Mondego…o arroz, Do Caramulo…o cabrito são exemplos de pratos que trazem até à Mesa de Lemos o mar, a terra, o rio e a serra. O menu de degustação tem um preço médio de 50€/pessoa sem vinhos. A carta de vinhos do restaurante é composta pelos vinhos da Quinta de Lemos, estando previsto o alargamento da carta a seleções do enólogo residente da Quinta de Lemos, Hugo Chaves, oriundos de outras regiões.


Pierre de Lemos, responsável da Quinta de Lemos, assume que a abertura do restaurante ao público é mais uma forma de apresentarmos, agora pela via da gastronomia, a filosofia da Quinta de Lemos que assenta essencialmente na natureza. Em tudo o que fazemos, a natureza e preservação do estado natural das coisas são as premissas que nos garantem que temos um produto de qualidade e coerente com aquilo em que acreditamos. O restaurante Mesa de Lemos utiliza muitos ingredientes que são produzidos na propriedade e todo o conceito apela à seleção de produtos de elevada qualidade.


O Chef Diogo Rocha trabalha na área da cozinha profissional, desde cedo, estudou no Curso de cozinha e Pastelaria de Coimbra, é licenciado em produção alimentar e restauração, e está, neste momento a finalizar a tese sobre produtos da Serra da Estrela do Mestrado de Sustentabilidade de Turismo no ESTH. Profissionalmente passou por projectos tão diversos como: Encontrus (catering), restaurante Terreiro do Paço, Villa Joya e Valle Flor - como estagiário; em 2008 entra para o grupo Dão Sul e um ano depois assume a chefia executiva de todo o grupo com 3 espaços de restauração: Quinta de Cabriz, Quinta do Encontro; Paço dos Cunhas de Santar. Desde 2009 faz parte do corpo docente da Escola Superior de Turismo de Seia, dando a cadeira de Gastronomia e Enologia.

Morada do restante e contacto para reserva:
Quinta de Lemos
Paço de Silgueiros
3500-541 Silgueiros
GPS 
latitude 40°34’32”N
 longitude 7°58’55”W
Telefone : 927 255 376


Quinta de Lemos apresenta seis novos vinhos tintos da colheita 2009

A Quinta de Lemos, na região do Dão, apresentou ao mercado seis novos vinhos tintos da colheita de 2009: Dona Georgina, Dona Santana, Touriga Nacional, Jaen, Alfrocheiro e o Tinta Roriz.


Hugo Chaves, Enólogo da Quinta de Lemos, acredita que o tempo que dedicamos à evolução destes vinhos torna-os especiais. Acredito que 2009 vai marcar a memória de muitos dos apreciadores destas castas com que trabalhamos. O Jaen é muitas vezes destacado pela surpresa que revela mas penso que todos eles respeitam e dignificam o conceito da Quinta de Lemos.

Os vinhos da colheita de 2009:


Dona Georgina 2009 – Touriga Nacional é a casta maioritária presente neste vinho e a Tinta Roriz, que lhe acrescenta complexidade, elegância e estrutura ao conjunto fazem um vinho de cor Granada intenso. Identifica-se o caráter mineral, a fruta madura de ameixa, laranja e bergamota confitada, especiarias, presença de aromas de mato e resinosas. Tem um final longo e concentrado. P.V.P 30€.


Dona Santana 2009 – Touriga Nacional, cheia e volumosa com a Tinta Roriz doce e estruturada e o Jaen de aromas complexos, permitem obter um vinho perfumado, onde sobressai a fruta madura doce e apelativa, guloso e cheio na boca com taninos bem medidos e arredondados pelos 3 anos que passou em garrafa. Tem um final aromático com especiarias doces, num conjunto apelativo e atraente. P.V.P 10,90€.


Touriga Nacional 2009 – Casta autóctone portuguesa da região do Dão faz um vinho de granada intenso, com frutos silvestres compotados e bergamota, pinhal e sucuroso, amplo, sedoso de final longo e sedutor. P.V.P 18€.


Jaen 2009 – A casta permite obter um vinho de cor granada, com notas de frutos vermelhos, vegetais e resinosos. Fresco de corpo mediano, jovem com final longo e persistente. P.V.P 16€.


Alfrocheiro 2009 – A casta Alfrocheiro apareceu na região do Dão depois da filoxera, desconhecendo-se a sua origem. Com ela obtém-se um vinho Rubi, pequenos frutos vermelhos e floral de jasmim num todo de grande elegância. Macio e aveludado, onde a delicadeza dos taninos se encontram em perfeito equilíbrio com a acidez. P.V.P 16€.


Tinta Roriz 2009 – A Tinta Roriz ocupa 20% da produção da Quinta de Lemos, variedade que confere aos vinhos um elevado potencial de envelhecimento. De cor concentrada com fruta madura e especiarias presentes no aroma. Corpo complexo de boa estrutura e grande longevidade. P.V.P 16€.


A Quinta de Lemos
Nasceu em meados dos anos 90 pela mão de Celso de Lemos, com o sonho de criar vinhos exclusivos. Um vinho dedicado aos seus amigos mais próximos e à família, que sirva para unir as pessoas e, torno de boas conversas e que reforce a ligação entre as pessoas. A quinta encontra-se no vale do Dão, escondida numa altitude de 340m, onde se encontram 25 hectares de vinha e 3000 oliveiras, num total de 25ha de terreno. A Quinta de Lemos possui vinhos típicos do Dão desde 2005. A Guesthouse da Quinta de Lemos, desenhada pelo atelier Carvalho Araújo, integra o projeto do restaurante Mesa de Lemos, que abriu recentemente sob o comando do Chef Diogo Rocha, onde se pretende retirar dos produtos nacionais de qualidade o máximo partido através de técnicas inovadoras. O foco das criação é a simplicidade de sabores; A casa de hóspedes/convidados da Quinta é um equipamento privado que complementa o primeiro e que serve também de showroom para os atoalhados da Abyss & Habidecor (primeiro negócio da Quinta de Lemos e uma das marcas mais reconhecidas a nível internacional) funcionando também como espaço de provas de vinhos, em ligação com a atividade vinhateira da Quinta de Lemos. Para a construção deste edifício, foram utilizados materiais amigos do ambiente e o resultado final espelha na perfeição esta ligação à natureza que constitui a envolvente do local.

Este é um artigo de divulgação cujo conteúdo é da inteira responsabilidade do produtor ou promotor do produto ou serviço divulgado. O blogue Reserva Recomendada divulga esta nota de imprensa na convicção de que poderá ser útil aos seus leitores embora o seu conteúdo possa não corresponder à opinião e linha editorial do autor deste blogue.

O que Faço Hoje Para Jantar? - www.wook.pt

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts with Thumbnails Follow my blog with Bloglovin